(11) 4723-4545 | (11) 99651-2066 vendas@amlocacoes.com.br

Máquina de Solda

 

EPI'S

 

Finalidade

São destinados para soldagem de eletrodos revestidos em corrente alternada, dotados de núcleo móvel, o que possibilita a regulagem contínua da corrente de solda por intermédio de ajuste constante e suave, alcançando o ponto exato da soldagem. Operam a baixa temperatura interna devido a refrigeração por exaustor. Possuem excelentes características de abertura e estabilidade do arco, com fino acabamento e alto rendimento

É imprescindível seguir as determinações da NR 18, NR 12.

 

  • Características
Fabricante Modelo Corrente Peso Potência Nominal Tensão Frequência Faixa Regulagem Bitola/Eletrodo
Bambozzi NM 250 Turbo 250 A 29 kg 6,5 KVA 220V monof. 60 Hz 70 à 250 A(máx.) até 3,25 mm
Esab Super Bantan 250 A 48 kg 15,4 KVA 220V monof. 60 Hz 30 à 250 A(máx.) até 5,0 mm
Eletromeg RM 325 325 A 56 kg 16,5 KVA 220V monof. 60 Hz 50 à 325 A(máx.) até 4,0 mm
Eletromeg RM 375 375 A 66 kg 21 KVA 220V monof. 60 Hz 50 à 375 A(máx.) até 5,0 mm
Eletromeg RT 425 425 A 135 kg 20 KVA 220 V trif. 60 Hz 60 à 400 A(máx.) até 5,0 mm

 

Para cada operação de solda verificar a amperagem e diâmetro do eletrodo. Usar sómente eletrodo classificado para cada equipamento, variando o diâmetro de acordo com a amperagem. Ajuste a faixa de corrente (amperagem) girando a manopla do varão de regulagem localizado na máquina.

Todos os equipamentos são fornecidos com cabos de alimentação, porta eletrodo e cabo com grampo terra.

Indicados para serralherias, construção civil, oficinas de manutenção que efetuam trabalhos com eletrodos de aço-carbono, aços inoxidáveis, ferro fundido e ligas especiais.

Indicados para soldagens leves (serralherias e oficinas) e também para soldagens médias (empreiteiras, montadoras, industrias mecânicas).

Conforme NR 18 a execução e manutenção das instalações elétricas devem ser realizadas por trabalhador qualificado e a supervisão por profissional legalmente habilitado. Assegure-se de que a voltagem da rede é a mesma do equipamento. A tensão de alimentação elétrica deverá estar com +/- 5% da tensão nominal. Faça o aterramento do equipamento. O cabo de ligação e possíveis extensões deverão ser compostos por cabos de condução elétrica com proteção mecânica, do tipo PP com secção de 4,0 mm². O cabo de ligação deverá ser inteiriço, sem emendas, para não haver correntes de fuga, nem estar enrolado, tendo no máximo 50 mts de compr. O circuito de alimentação deverá ser protegido por interruptor de corrente de fuga do tipo “DR”. Verifique os acessórios que acompanham o equipamento para sua segurança e exatidão no trabalho a ser realizado. Para maior segurança utilize os EPI’s necessários para o serviço a ser executado. Isole o local onde se vai trabalhar, não permita o acesso de outras pessoas. O equipamento deve ser instalado em local que esteja livre de pó, atmosferas corrosivas e excesso de umidade,bem como uma superfície compatível com o peso do equipamento e nunca deixar que o equipamento funcione debaixo de chuva. Os equipamentos auxiliares (cabos, acessórios, porta eletrodos, etc.) devem estar corretamente e firmemente conectados. Nunca force a máquina a máquina a trabalhar acima de sua capacidade nominal. Uma ventilação adequada é necessária para refrigeração do equipamento e segurança do operador.

Contato

(11) 4723-4545 | 99651-2066 (WhatsApp)

Av. Francisco Ferreira Lopes, 3120 - Mogi das Cruzes/SP